Sou tantas, sou nenhuma



não sou Amélia
a mulher que dizem de verdade
nem Carolina vendo a vida da janela
não sou a Rita que calou um violão
ou um retrato maltratando um coração
não sou as mulheres do Roberto
nem mesmo namorada de um amigo meu
não sou Maria Carnaval que virou pó
tão pouco uma Julieta sem Romeu
quem sabe eu seja as mulheres do Lenine
não sou nenhuma e todas elas numa só?
talvez, do Chico, eu seja a tatuagem,
uma risonha e corrosiva cicatriz
quem sabe, enfim, eu seja um soneto
ou as mulheres que só dizem sim?
No fim,
de todas elas,
eu sei, serei somente aquela
que por amar-te tanto
fechou o coração
largou num canto
e mesmo em meio ao pranto perdoou

21 comentários:

eleonora disse...

nossa alice!
tem pérolas precisas aqui!
nossa!
todos, de uma forma ou de outra, tocam muito a gente!
muito lindo! muito sensual! muita emoção!
poemando a vida é demais! eleonora.

degaragem disse...

que lindo poema, eu ando meu apaixonada pelas mulheres. Na verdade, eu sou um apaixonado por seus mistérios. É estranho.

Carlinhos Horta disse...

Lindo poema, parabéns. É difícil encontrar poemas tão bem feitos pelo mundo do blog, mas aqui eu achei. Gostei. És mulher talentosa.

http://escondidin.blogspot.com/2010/07/de-plastico-ou-de-verdade.html

Abraço.

Pobre esponja disse...

Somos um pouco de cada um, uma mistura; creio que todo indivíduo tenha algo em comum - um gosto, um jeito - com seu próximo.
Gostei do terceto "Classificados" também.

parabéns
abç
Pobre Esponja

Nat Tigres brancos disse...

o.O

que Poema lindo
um texto muito bem escrito e muito bem composto ^^

parabens pelo blog

Blog Lomadee disse...

Olá!
Parabéns pelo blog e pelo belo poema.

Blog Lomadee

Paty disse...

olá, muito bom o poema, parabéns! é verdade, difícil encontrar poetas c/ tanto talento, aproveite!

Rebeca Abrunhosa disse...

Toda mulher tem viva dentro de si múltiplas personalidades femininas, da mais dócil até a mais arredia, mas todas elas têm em comum nossa capacidade particular de amar e nos doarmos inteiramente *-*

juscelino Filho disse...

Lindo teu poema. bjos

Fogo disse...

Poema lindo!

luiz scalercio disse...

ALICE quero parabenizar seu grande trabalho no seu blog vc merece muito sucesso.
belissimos poemas, gostei muito de tds.

30 e poucos anos. disse...

Quem sabe vc não seja VOCÊ mesma ?

TH disse...

Eu já tinha passado por aqui graças à COmunidade "EU TENHO UM BLOG". Além do talento de descrever o dia a dia com poesias, vc tem algo que eu acho primordial: SENSIBILIDADE, facilmente reconhecida na maneira de se expressar e de arrojar o blog. Com certeza está dentre meus links a partir de agora...
Em tempo: quisera eu ter o dom da poesia...mas se Deus me fez sem, então pego o de bom apreciador pra ser feliz e saber desgustar de quem é agraciado com essa capacidade ;)

Liipee disse...

Gostei muito do poema..
quem me dera ter o dom.
:)

Franciele Valadão disse...

Lindo o seu poema, lindo mesmo. Muita criatividade colocar todos esses nomes nele, amei!

Neuro-Musical disse...

Que poema bonito! Mulher, que graça o mundo teria se elas não existissem hein? Cada mulher é única e especial de tua forma!

http://cerebro-musical.blogspot.com

Rafael Oliver disse...

Bem legal este post, não sou muito fã de poesia, mas esta salvou-se. Muito boa! Misturou vários exemplos de mulheres e alguns sentimentos.

http://noveideias.blogspot.com/

donnameliamoda disse...

"As mulheres de Lenine". Sabe, quando escuto uma música fico a imaginar o que eu tenho dela. E na hora me identifiquei com as mulheres de Lenine.Imagina, meu nome é Amélia!!! Amo meu nome.
Beijos!!

Vaunei Guimarães disse...

muito bom...gostei...ah e obrigado por ter comentado o meu...!

qndo kiser voltar sera sempre bem vinda: http://vauneiguimaraes.blogspot.com/

Sandro Batista disse...

Aliceeeeeeeeee, já to virando fã de carteririnha seu... Acho que é o blog que mais comento... Vou falar o que diante de tudo que você escreveu... Me lembrei da canção "Essa mulher", na voz de Elis Regina... É o fundo musical dessa poesia lindíssima!

Abração

http://estacaoprimeiradosamba.blogspot.com/

♥♥NaNnA BeZeRrA♥♥ disse...

Mulher de faces...de fibra...de dores e nuances!
Mulher que grita e cala uma palavra de fel.
Mulher que olha e que vê!
Mulher que sente somente o que não pode conter...
Mulher, palavra doce que me lembra o mar. O azul e o respirável ar.

Viajei no seu poema por caminhos sublimes!
Me li, me revi e me de ti no som de suas belíssimas palavras!

Parabéns D. Poetisa,
Voce arrasou!

beijão♥